sexta-feira, 6 de maio de 2016

Alimentos Anti-inflamatórios

Ontem acordei cheia de dores. Desde os tornozelos, até aos músculos interiores das coxas, passando pela parte inferior das costas e acabando no pescoço, parece que todo o corpo me resolveu chatear.

Não sei se terá sido dos treinos de anteontem e do dia anterior, que-isto-de-estar-sem-treinar-enferruja-nos-o-corpo. Ou pode ter sido de ter ido para a horta e ter-me posto a ceifar como se não houvesse amanhã (desvantagens de não ter maquinaria). Pode ainda ser fruto da idade, que os anos não voltam para trás e a chuva, que ontem voltou a cair com força, pode ter ajudado a enferrujar os ossos e as articulações.

Ou será apenas uma conjugação de tudo isto... 
Mas antes de pensar em tomar um anti-inflamatório (e essa hipótese atravessou-me o pensamento...), não será melhor olhar para a minha alimentação? O esforço físico dos últimos dias, aliado a alguns distúrbios na minha alimentação normal, podem ter potenciado estas dores chatas, que me emperram os projectos e me achatam a disposição.

Existem alimentos que ajudam a diminuir e a prevenir estas dores e que facilmente se integram na nossa alimentação. Alimentos ricos em Vitaminas (como a A, B, C e E), Minerais (como o magnésio), Ácidos Gordos essenciais (como os Ómega-3) e com muitos Antioxidantes, são a chave para a diminuição das inflamações e consequente diminuição das dores e do tempo de recuperação. São os chamados  alimentos anti-inflamatórios e actuam como "medicamentos" naturais.

(Imagem daqui)
Estes são alimentos ou grupos de alimentos que, pelas suas características e componentes, são os alimentos de topo de qualquer Alimentação Anti-Inflamatória digna desse nome. Após a leitura de várias fontes, resumi nesta lista quais são os alimentos que não devem faltar na minha (e na vossa...) alimentação:

- Hortaliças de folha verde: Quanto mais escuro melhor. Por isso, bróculos, couve-galega, couve portuguesa e outras couves de folha escura, bem como a rúcula e o agrião, devem fazer parte da alimentação diária. Dar preferências a hortaliças de origem biológica (ou da horta, se for como a minha), pelas razões lógicas.

- Gengibre: Já é sabido há algum tempo que o gengibre contém substâncias anti-inflamatórias que reduzem os níveis de inflamação e também ajudam no tratamento de constipações e gripes.

- Peixes Gordos: Peixes como a sardinha, tão característica das nossas costas, e outros, tais como, atum, arenque, salmão e cavala, são ricos em Ómega-3, substância que inibe a inflamação e ajuda na prevenção de muitas doenças.

- Fruta Fresca: As várias frutas são ricas em diversas substâncias, tais como Vitaminas e Minerais, que ajudam a afastar as inflamações da nossa vida. Citrinos e frutos vermelhos devem estar no topo da lista, mas as bananas e todas as outras frutas não devem ser postas de parte.

- Frutos Secos: As nozes, as castanhas-do-pará, as amêndoas, as avelãs e os cajús, apesar de serem calóricos, possuem muitos nutrientes necessários, nomeadamente ácidos gordos, como o Ómega-3. E são uma excelente opção de pequeno lanche saudável.

- Legumes Laranja e Vermelhos: O Betacaroteno e o Licopeno são daqueles nutrientes que queremos que sejam regulares na nossa alimentação. Assim sendo, não devemos ser estranhos com a cenoura, a batata-doce, a abóbora e o tomate.

- Sementes: Não somos pássaros mas devemos seguir o seu exemplo. Por todos os nutrientes saudáveis que carregam, a linhaça, o sésamo, a quinoa, as sementes de girassol e chia, fazem parte, com pleno direito, desta lista de alimentos anti-inflamatórios.

- Leguminosas: Favas, ervilhas, grão de bico, lentilhas e os vários tipos de feijão, para além de conterem muita fibra e diversos minerais, são ricos em proteína vegetal, que é menos inflamatória para o organismo que a proteína animal.

- Outros alimentos que não devem ficar de fora desta lista: Vegetais roxos (beterraba, couve e cebola roxa), azeite, vegetais brancos (couve-flor, alho, cebola, nabo e couve branca), ovo e soja.

A verdade é que nós somos mesmo aquilo que comemos e se não consumirmos o que o corpo quer e precisa, ele reage: inflama, fica doente e dói.

Por isso, fora com os alimentos processados, com os açúcares, com a carne em excesso, com os alimentos de "aviário", produzidos em massa, cheios de químicos e que não fazem bem à saúde. 

E se fizerem exercício físico ou se andarem na horta como eu, não se esqueçam dos alongamentos no final. Também ajudam a evitar estas dores que tenho agora (lembrete mental pessoal :P).

E vocês, como combatem as inflamações e dores?

Bom fim de semana :)

26 comentários:

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Belas dicas, infelizmente eu trato este tipo de dores com químicos farmacêuticos.
Um abraço e bom fim de semana.

Crocheteando...momentos! disse...

Alimentos que têm de fazer patte da minha vida pois sofro muito das articulações!
Obrigada pela partilha...bj

O meu pensamento viaja disse...

Olha, ultimamente tenho bebido ao acordar, um copo de água morna com sumo de meio limão. É uma questão de PH e combate a inflamação. Tenho-me dado lindamente.
Beijo

Prata da casa disse...

Tão bom ter uma horta e poder saborear os alimentos que produzimos. O sabor é outro, de certeza.
Bjn
Márcia

Simone Felic disse...

Olá Catarina
Acho que você está enferrujada, exercícios que tiram nossos músculos
da dormência costumam doer muito nos dias consecutivos, o jeito é continuar a
fazer os exercícios e então tudo se normaliza e até pode forçar um pouco mais.Quanto aos alimentos com certeza eles são benéficos e muito para todo nosso sistema imunológico, atacando radicais livres e contribuindo para uma saúde perfeita.
beijinhos bfs

http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

Teresa disse...

Olá Catarina, engraçado que ultimamente tenho começado o meu dia com um sumo (quase detox) com beterraba, maçã, cenoura e gengibre. Como tu bem dizes, anti-inflamatório.
beijinho e bom dia.

Marta Alves disse...

Olá Catarina,
realmente estamos mesmo em sintonia!
Também estou a reduzir o consumo de alimentos processados industrialmente e a tentar fazer a minha alimentação o mais natural e ecológica possível.
Felizmente tenho os legumes e hortaliças da horta do meu paizinho, que tenta evitar ao máximo colocar químicos, e por isso eles trazem sempre uns quantos caracóis e bichinhos agarrados :)
E cada vez mais fujo dos medicamentos químicos e procuro remédios naturais, por isso adorei este texto, é bastante útil.
O que costumo utilizar mais ultimamente para combater as inflamações é o gengibre. Para mim tem resultado bem. Já me ajudou a aliviar uma maldita dor de dente e respectiva inflamação da gengiva, até conseguir ir ao dentista :)
Costumo utilizar cru (ralado e misturado na comida) ou então em infusão, junto com uma casca de limão.
Muito obrigada pela mensagem e pelo carinho que deixaste no meu blog, e pelas boas e úteis informações que nos dás aqui.
Beijinhos e continuação do bom trabalho!

Marta
https://ostrabalhosdamarta.blogspot.pt

Mariana Neves disse...

Olá Catarina, estamos em sintonia!
Também tenho prestado muito mais atenção aquilo que como e à forma como o meu corpo se expressa. As melhoras!
Beijinhos**

Olinda Melo disse...


Bom dia, Catarina

Parece que este post foi feito para mim. Assim, tratei já de tomar nota dos conselhos que aqui nos traz e vou procurar consumir mais desses alimentos. Muitas vezes esquecemo-nos que isso tem de ser um gesto diário e não quando as dores e as inflamações nos batem à porta.

Tenha uma boa segunda-feira.

Bj

Olinda

Graça Pires disse...

O que eu aprendi hoje, aqui... Obrigada, amiga.
Beijos.

Marta Moura disse...

Sempre a aprender. Obrigada pelas excelentes dicas!

Bella disse...

olá :)

Muito bom o teu post! Não te esqueças da curcuma ou açafrão-das-índias que também é um poderoso anti-inflamatório.

Bjs

Zizi Santos disse...

Tanta coisa pode nos causar inflamações!
mas você está bem orientada
é só seguir essas dicas que nos fornece
(A mim, o gengibre tira o sono. E eu adoro gengibre
mas percebo que me deixa agitada).
Muito bom estar aqui e aprender com você!
bjs


Catarina disse...

Minha querida cada vez gosto mais de passar aqui no teu cantinho. saio daqui sempre mais rica:) Obrigada por partilhares connosco coisas tão interessantes!
Beijinho grande grande ****

Cláudia S. Reis disse...

Estão aqui belas dicas. A partir de agora vou pensar duas vezes antes de meter químicos para dentro do meu corpo!

As melhoras ;)

Anónimo disse...

Que giro, não sabia. Vou dar esta lista à minha mãe, que ela anda de todo, com dores.
É, nós somos o que comemos ;-)
Beijocas
Joaninha Sousa

Andreia Morais disse...

Excelentes dicas! Acho mesmo importante estarmos informados acerca deste assunto.

r: Concordo totalmente contigo :)

Nadja disse...

Catarina,

Tenho Fibromialgia mas está controlada, graças a Deus.
Mesmo sob controle é preciso manter essa "ausência de dor" por conta de uma boa alimentação, caminhadas, etc.
Porque os medicamentos em excesso causam outros males, não é?
Amei suas dicas! Aprendi muitas coisas.
Obrigada pela partilha!

Bjks

Horticasa hoticasa disse...

Olá Catarina, não esquecer que trabalho é exercício e tem que se fazer aquecimento antes e alongamento depois. Quanto aos treinos, isso é outro assunto. Fui fazer o TSM, 25kms..... estou feita num oito
beijinho

Anajá Schmitz disse...

Dicas preciosas. Se cuidarmos da alimentação muitas doenças são evitadas.
Bjos
Tenha uma ótima semana.

Gata disse...

Felizmente sou pouco dada a dores e mazelas, pelo menos até agora! Se calhar o segredo é nunca estar muito tempo parada no mesmo sítio. Também evito ao máximo tomar medicação, detesto mesmo ;)

Amélia disse...

Excelente Conselho! Que saudades das hortas que o meu pai cultivava.
Desejo que as xatas dessas dores desaparecem rapidamente.
Beijos

Carmem Grinheiro disse...

Olá, Catarina.
Uma aula completa e tanta alegria em falar na "minha horta" - tão bom.
Tenho usado muito o gengibre, inclusive na sopa. E legumes, frutinha, muita frutinha - mas claro está que não é da horta :(

bj amg

Mariazita disse...

Olá, Catarina
Não posso deixar de agradecer as suas palavras que me comoveram. Obrigada!

Penso que tenho uma alimentação bastante regrada, aliás eu como muito pouco, parece que o meu estômago vai encolhendo com a idade :))) Dos alimentos que aqui refere apenas o gengibre não consigo ingerir porque o sinto picante, e não tolero nada que seja MINIMAMENTE picante.
Essas dores podem ser motivadas por alterações climatéricas ou, muito provavelmente, pelo exercício. Quando fazemos movimentos fortes diferentes dos que executamos habitualmente, os músculos ressentem-se... Só a continuidade desses movimentos fará atenuar e até desaparecer completamente as dores.
Isto, é claro, se não forem motivadas por alguma inflamação... Aí é diferente...
Seja como for... desejo melhoras.

Bom Fim-de-semana
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

Andreia Morais disse...

r: Vale a pena conhecer :)

Muito, muito obrigada!

Mimirabolante disse...

Dicas ótimas !!!!!!