terça-feira, 13 de junho de 2017

Como aproveitar cascas de legumes e frutas.

Agora que muitos dos legumes que consumimos vêm da nossa horta, faz-me ainda mais confusão pôr no lixo as cascas e os talos que não uso.
E se alguns restos de legumes vão parar logicamente à caixa da compostagem*, outros vou-lhes dando usos diferentes.

* para fazer fertilizante biológico para usar na horta.
(cascas prontas para ir para a compostagem)
Restos de legumes (cascas de cenoura, folhas de alho francês, talos de couve):
- Cozem-se só em água e depois coa-se o líquido. Fica um delicioso e nutritivo caldo de legumes, para sopas e outros pratos;

Talos de couve flor e brócolos:
- Costumo juntar aos legumes do creme da sopa e depois passo tudo com a varinha mágica. Quando não tenho sopa para fazer, vou guardando no congelador, para utilização futura.

Cascas de alho:
- Coloco durante uns dias em água, num recipiente fechado a "marinar". Quando já está um líquido mais escuro está pronto para usar na horta. É um excelente repelente de insectos biológico (pulgões e outros). O cheiro é intenso, mas compensa.

(Cascas de alho em água: o aspecto não é grande coisa, mas é eficaz)
Cascas de citrinos:
- Juntando a vinagre branco, faz-se um limpa-tudo para a casa. Vejam as quantidades e tempo de infusão das cascas aqui.

Restos de limão:
- Se as cascas de limão podem ser usadas no limpa-tudo de citrinos, o restante do limão (parte branca, peles e alguma polpa) pode ser usada para limpar o microondas.

Restos de cebola (a parte da base com raízes):
- Relembrem aqui como cultivar novas cebolas ou cebolinhas, facilmente em casa.

Cascas de vagens (favas e ervilhas):
- Na altura das favas e das ervilhas, as cascas eram tantas que, em vez de as colocar misturadas na compostagem, colocava-as directamente na terra à volta das outras culturas. Para além de irem decompondo directamente no lugar dos outros legumes (dando azoto), a camada das cascas também ajudou a que as ervas daninhas não crescessem tão rápido.
 

Cascas de maçã:
- Aproveitando as cascas e os centros das maçãs, faz-se vinagre de maçã, que depois dá para aproveitar para variadíssimos usos. Esta receita ainda não experimentei, porque na verdade não costumo comer maçã muitas vezes. Mas já está na calha para teste, pois este ano a minha macieira Fuji está carregadinha! E estas maçãs, eu ADORO.

(as maçãs Fuji estão quase...)

E vocês, o que fazem às cascas?

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Benefícios da Beterraba Vermelha

Finalmente começámos a colher as beterrabas da época! Depois de um início algo lento, uma vez que as plantámos em Novembro do ano passado e tivemos de as transplantar em Janeiro para um local mais soalheiro, a espera recompensou e já colhemos por duas vezes.

(As duas vezes que já colhemos beterrabas - também fizeram parte do cabaz: ervilhas, favas, cebola roxa, couves)
E como são grandes as deste ano! Bem maiores do que as que plantámos no ano passado.
Este ano plantámos mais cedo e, quando vimos que elas não se desenvolviam, transplantámos grande parte para dois canteiros onde recebem bastante mais sol. Elas gostaram e, após esta semana de chuva, deram uma pulada daquelas!

(foto Instagram @ecologica_quem_eu)
Apesar de a beterraba não ser o meu legume favorito, gosto mais do sabor das minhas do que de qualquer outra que tenha provado. Antes obrigava-me a comer beterraba vermelha, pois diziam que tinha muito ferro e eu como já tive anemia uma vez, fazia esse esforço. Com estas não posso falar de esforço, pois o sabor doce sobrepõe-se ao sabor terroso que me fazia confusão.

Vamos então conferir os nutrientes deste vegetal de cor linda:
Sais Minerais - Potássio, Zinco, Manganês, Fósforo, Ferro;
Antioxidantes -Betaína,  Metionina, Flavonóides, Carotenoides;
Vitaminas - A, complexo B, C;

A beterraba tem ainda Nitrato e muita Fibra, que, juntamente com os outros nutrientes fazem dela um super-legume, com os seguintes efeitos na nossa saúde:
- Melhora a digestão e previne a obstipação;
- Ajuda no bom funcionamento do fígado;
- Auxilia na boa formação dos ossos;
- Fortalece o sistema imunológico;
- Protege o sistema nervoso central e ajuda na manutenção da saúde mental e na prevenção da demência;
- Diminui o mau colesterol e aumenta o bom, logo ajuda na prevenção de doenças cardiovasculares relacionadas;
- Melhora a circulação sanguínea;
- Retarda o envelhecimento, pois contém poderosos Antioxidantes;
- Ajuda a prevenir a anemia, não tanto pela quantidade de Ferro que possui, mas sim por também conter Vitamina C, o que faz com que esse Ferro seja mais facilmente absorvido pelo organismo;
- Estimula a produção de glóbulos vermelhos;
- Melhora a função muscular;
e mais.

Estes benefícios são mais que suficientes para se consumir beterraba, mesmo que não se adore. Entre sopas, saladas, sumos e até gelados, seja crua, cozida ou assada, a verdade é que não há desculpas para não consumir este legume.

(oito GRANDES beterrabas - completamente biológicas!)
Deste "ramalhete"de tubérculos biológicos de cor vibrante, metade foi para a minha mãe e agora há que arranjar novas receitas para aproveitar ao máximo todo o sabor e cor. A primeira já usei numa sopa e irei congelar algumas para continuar a usar assim. 
Mas também quero experimentar assar e fazer pickles. Aceitam-se sugestões de receitas diferentes que eu ainda tenho muitas mais para colher!

E vocês, gostam de beterraba?

domingo, 30 de abril de 2017

A Horta de Abril (2017)

No último dia de Abril, finalmente choveu alguma coisa, pelo menos o suficiente para não se ter que ir regar a horta hoje. Como a Primavera deste ano começou mascarada de Verão, este mês de Abril longe está do ditado popular "Em Abril, Águas Mil".

Mas apesar da fraquíssima precipitação deste ano, a nossa horta floresce. Graças à simpatia de um dos vizinhos, que gentilmente nos deixa usar a água do poço dele, conseguimos ir regando a horta e assim evitar que as nossas culturas sofram ainda mais com este tempo maluco (que me dizem das alterações climáticas, senhores incrédulos? ainda a negar?).

Apesar da fraca (ou praticamente inexistente) chuva e do calor (completamente) fora de tempo, as nossas culturas e as ervas crescem e florescem. Assim, já vamos colhendo algumas coisas, enquanto se plantam e semeiam outras.
(couve)
E o que é que já se apanha na nossa horta? Neste momento, apanham-se cebolas, couves diversas,  a primeira leva de ervilhas, alfaces, alho francês (ou poró), salsa (salsinha) e coentros. 

(As cebolas vão-se apanhando)
(vagens de ervilhas quase prontas para apanhar e descascar)
As primeiras favas que semeámos, apanharam em cheio a geada negra do Inverno passado e as que escaparam acabaram por não dar muitas vagens. Mas já deram para cozinhar 3 pratos com favas, por isso não me queixo. Agora é só esperar que as vagens das faveiras da segunda sementeira cresçam. 

(As primeiras vagens de favas)
Os brócolos já deram todos a "cabeça" principal, mas continuam a produzir pequenos rebentos, que ainda se vão apanhando.

(rebentos de brócolos)
Os rabanetes e os grelos já se apanharam e comeram. Agora estamos à espera que as flores amadureçam e dêem sementes, para podermos guardar para a próxima sementeira.

Mas como para colher, é preciso primeiro semear e plantar, as culturas da época já estão encaminhadas.

O cebolo da época já está na terra e desta vez foram plantados cerca de 160 pés.

(cebolo semeado na semana passada)

Este ano não precisámos de comprar tomateiros porque outro dos nossos vizinhos ofereceu-nos mudas de vários tipos, incluindo chucha, coração de boi e cereja.

(tomateiros nas suas covas)
(Os pimentos também já estão plantados)
O feijão-verde já nasce e desta vez colocámos uma parcela em consorciação com couves e alfaces.

(feijão-verde) 
Inspirada pela horta biológica da Eugénia (Horticasa), experimentei semear feijão preto e alguns dos feijões já germinaram. O feto seco foi colocado à volta dos rebentos para evitar que as ervas daninhas se desenvolvam tanto. Age como uma cobertura de protecção e mais tarde, alimentará a terra, quando decomposto.

(dois pés de feijão preto e uma pequena cucurbitácea desconhecida nascediça)

As abóboras-manteiga são outra das novidades da nossa horta. Depois da obsessão das abóboras do Outono passado, tinha que experimentar semear as sementes que aproveitei. E aqui estão elas, já nascidas:

(cova com 3 abóboras-manteiga)
(nesta cova só nasceu uma abóbora)
Este ano as sementeiras de Primavera que fizemos em copos não deram nada, por isso decidimos experimentar semear novamente, mas desta vez directamente na terra. E ainda bem que o fizemos, pois já temos pequenos rebentos de melões, courgetes (abobrinhas) e pepinos nascidos.

(melões)
Mas isto de ter uma horta não é só plantar/semear e colher. Há todo um sem número de tarefas que convém ir fazendo, principalmente nesta altura em que tudo floresce.

Uma dessas tarefas é tratar da saúde das ervas daninhas. E como não se usam herbicidas, que aqui é uma horta completamente biológica, temos que as catar à mão ou ao sacho.




















Depois de se ter tirado todas as ervas e o máximo de raízes possível, colocamos material seco, como fetos, fagulha ou palha, formando uma cobertura natural da terra. Assim, retarda-se o crescimento de ervas e, com o passar do tempo, esta "cobertura" acaba por se decompor e alimenta o solo.

E como este post já está a ficar longo, deixo-vos apenas mais algumas imagens dos restantes vegetais que se vão desenvolvendo pela nossa biohorta:
(alface manteiga quase pronta para apanhar)

(alface manteiga em alfobre)

(alho-francês ou poró)

(borragem em flor, levístico no vaso e alhos holandeses ao fundo)

(Alhos)

(couve-flor)

(couve penca de Mirandela)

(alhos holandeses e couves)

(segunda sementeira de favas e ervilhas)
A horta está cada vez maior e a dar cada vez mais trabalho, logicamente. Mas também está a dar cada vez mais frutos. E apesar da quantidade de fotos que partilhei hoje, ainda não mostrei tudo o que se passa naquele terreno. Mas isso fica para uma próxima vez :)

Se quiserem acompanhar as colheitas do dia e outras curiosidades da horta, passem pelo Instagram do blogue, que eu vou partilhando as novidades por lá.

https://www.instagram.com/ecologica_quem_eu/


Bom fim de semana!


segunda-feira, 24 de abril de 2017

As Flores da Horta

Os trabalhos na horta estão ao rubro! Neste tempo de se começar a colher algumas coisas (cebolas, couves, favas, ervilhas, alfaces...), outras estão para ser semeadas e plantadas (tomates, abóboras, pimentos, melões, mais cebolo, pepino...). As ervas daninhas também já tomaram conta do terreno e temos que andar sempre de volta delas, senão "engolem" as nossas culturas. E para além destas tarefas já habituais, o tempo tem estado mais de Verão que Primavera, ou seja, já temos que andar a regar tudo e é se queremos, pois chuva para estes lados tem sido NADA. 

Mas apesar da canseira habitual, não nos podemos queixar. A horta tem sido bem generosa 💖

Hoje partilho com vocês, não os resultados das nossas colheitas, nem os trabalhos de sementeira e plantação, mas sim o que a Primavera tem de mais colorido: as nossas flores 🌺🌼🌸

↪ Começo com as Flores Silvestres, que a Natureza resolveu partilhar connosco.


Fumária temos com fartura, ao longo de todo o terreno. Foi o que nos valeu o ano passado para chamar as nossas amigas abelhas. E como podem ver na foto abaixo, elas continuam a gostar.



No ano passado não vi nenhuma, mas este ano já se vêem aqui e ali umas Papoilas para colorir (ainda mais) a horta.


A Erva de S. Roberto, também dá o ar da sua graça, embora com menos quantidade. Se quiserem relembrar para que serve esta planta silvestre, vejam aqui.


Há também nesta horta tão silvestre, uma flor bem aromática e calmante: a bela da Camomila Silvestre.


E apesar de não ter nascido aqui, mas sim a cerca de 5 Km, temos a Borragem. Como tinha dito aqui, a Borragem tem uma flor linda de morrer e já a queria ter na horta há muito tempo. Pois agora já tenho. Conseguimos transplantar com sucesso cerca de 7 pés e se tudo correr como manda a lei da natureza, no próximo ano já devem nascer sozinhas.


↪ Mas agora também já temos flores que normalmente estão no jardim, só que as nossas estão na horta. Algumas já estão a florir e outras para lá caminham.


Estes Lírios já estão na horta há muitos anos, mas no meio de tanta erva raramente se viam. Como o terreno agora já está mais bem tratado, este ano já não se escondem.


Estas Frésias cheirosas foram plantadas no ano passado e este ano cá estão a dar o ar da sua graça.


Os Crisântemos só darão flor lá mais para o final do Verão, mas continuam bem tratados.


Neste canteiro estão algumas flores que vieram directamente da horta dos meus pais e que por aqui irão ficar. Para já ainda não florescem, mas algumas estão quase, quase... O nome das flores é que não sei pois este canteiro é departamento dos meus pais. Apenas sei que há Bocas de Lobo por aqui.


↪ Para finalizar, deixo-vos com as flores das nossas verduras: umas já a espigar para dar semente e outras a florir para dar fruto ou vagem.


As primeiras Ervilhas e Favas que semeámos já estão a dar vagens com fartura, mas as que semeámos a seguir ainda estão carregadinhas de flor. 


As Oliveiras estão mesmo para começar a florir, estão cheia de borbotos. Espero que este ano dêem bastante azeitona, para curtir, pois claro!


O Nabo Greleiro já tem flor. Agora é só aguardar que dê semente, pois queremos guardar o máximo que conseguirmos.


Para também recolhermos a semente, deixámos espigar um Brócolo. E ficou assim, cheio de florzinhas amarelas pálidas. 


Este Rabanete ainda não está em flor, mas falta pouco tempo. Deixámos na terra uns quantos, para podermos recolher também semente.


E estas são algumas das flores que temos agora na horta. As abelhas adoram e nós também 😄

Boa semana!