domingo, 30 de abril de 2017

A Horta de Abril (2017)

No último dia de Abril, finalmente choveu alguma coisa, pelo menos o suficiente para não se ter que ir regar a horta hoje. Como a Primavera deste ano começou mascarada de Verão, este mês de Abril longe está do ditado popular "Em Abril, Águas Mil".

Mas apesar da fraquíssima precipitação deste ano, a nossa horta floresce. Graças à simpatia de um dos vizinhos, que gentilmente nos deixa usar a água do poço dele, conseguimos ir regando a horta e assim evitar que as nossas culturas sofram ainda mais com este tempo maluco (que me dizem das alterações climáticas, senhores incrédulos? ainda a negar?).

Apesar da fraca (ou praticamente inexistente) chuva e do calor (completamente) fora de tempo, as nossas culturas e as ervas crescem e florescem. Assim, já vamos colhendo algumas coisas, enquanto se plantam e semeiam outras.
(couve)
E o que é que já se apanha na nossa horta? Neste momento, apanham-se cebolas, couves diversas,  a primeira leva de ervilhas, alfaces, alho francês (ou poró), salsa (salsinha) e coentros. 

(As cebolas vão-se apanhando)
(vagens de ervilhas quase prontas para apanhar e descascar)
As primeiras favas que semeámos, apanharam em cheio a geada negra do Inverno passado e as que escaparam acabaram por não dar muitas vagens. Mas já deram para cozinhar 3 pratos com favas, por isso não me queixo. Agora é só esperar que as vagens das faveiras da segunda sementeira cresçam. 

(As primeiras vagens de favas)
Os brócolos já deram todos a "cabeça" principal, mas continuam a produzir pequenos rebentos, que ainda se vão apanhando.

(rebentos de brócolos)
Os rabanetes e os grelos já se apanharam e comeram. Agora estamos à espera que as flores amadureçam e dêem sementes, para podermos guardar para a próxima sementeira.

Mas como para colher, é preciso primeiro semear e plantar, as culturas da época já estão encaminhadas.

O cebolo da época já está na terra e desta vez foram plantados cerca de 160 pés.

(cebolo semeado na semana passada)

Este ano não precisámos de comprar tomateiros porque outro dos nossos vizinhos ofereceu-nos mudas de vários tipos, incluindo chucha, coração de boi e cereja.

(tomateiros nas suas covas)
(Os pimentos também já estão plantados)
O feijão-verde já nasce e desta vez colocámos uma parcela em consorciação com couves e alfaces.

(feijão-verde) 
Inspirada pela horta biológica da Eugénia (Horticasa), experimentei semear feijão preto e alguns dos feijões já germinaram. O feto seco foi colocado à volta dos rebentos para evitar que as ervas daninhas se desenvolvam tanto. Age como uma cobertura de protecção e mais tarde, alimentará a terra, quando decomposto.

(dois pés de feijão preto e uma pequena cucurbitácea desconhecida nascediça)

As abóboras-manteiga são outra das novidades da nossa horta. Depois da obsessão das abóboras do Outono passado, tinha que experimentar semear as sementes que aproveitei. E aqui estão elas, já nascidas:

(cova com 3 abóboras-manteiga)
(nesta cova só nasceu uma abóbora)
Este ano as sementeiras de Primavera que fizemos em copos não deram nada, por isso decidimos experimentar semear novamente, mas desta vez directamente na terra. E ainda bem que o fizemos, pois já temos pequenos rebentos de melões, courgetes (abobrinhas) e pepinos nascidos.

(melões)
Mas isto de ter uma horta não é só plantar/semear e colher. Há todo um sem número de tarefas que convém ir fazendo, principalmente nesta altura em que tudo floresce.

Uma dessas tarefas é tratar da saúde das ervas daninhas. E como não se usam herbicidas, que aqui é uma horta completamente biológica, temos que as catar à mão ou ao sacho.




















Depois de se ter tirado todas as ervas e o máximo de raízes possível, colocamos material seco, como fetos, fagulha ou palha, formando uma cobertura natural da terra. Assim, retarda-se o crescimento de ervas e, com o passar do tempo, esta "cobertura" acaba por se decompor e alimenta o solo.

E como este post já está a ficar longo, deixo-vos apenas mais algumas imagens dos restantes vegetais que se vão desenvolvendo pela nossa biohorta:
(alface manteiga quase pronta para apanhar)

(alface manteiga em alfobre)

(alho-francês ou poró)

(borragem em flor, levístico no vaso e alhos holandeses ao fundo)

(Alhos)

(couve-flor)

(couve penca de Mirandela)

(alhos holandeses e couves)

(segunda sementeira de favas e ervilhas)
A horta está cada vez maior e a dar cada vez mais trabalho, logicamente. Mas também está a dar cada vez mais frutos. E apesar da quantidade de fotos que partilhei hoje, ainda não mostrei tudo o que se passa naquele terreno. Mas isso fica para uma próxima vez :)

Se quiserem acompanhar as colheitas do dia e outras curiosidades da horta, passem pelo Instagram do blogue, que eu vou partilhando as novidades por lá.

https://www.instagram.com/ecologica_quem_eu/


Bom fim de semana!


23 comentários:

Os olhares da Gracinha! disse...

Como a entendo!!!
Dá muito trabalho mas é gratificante colher para usar nos petiscos!
As favas e as ervilhas acabaram esta semana e houve com fartura!
Este ano tive com fartura a couve romanesco!
Nós fazemos sementeiras de couves variadas e alfaces por isso temos para nós e para dar!!!
Adoro abóbora manteiga!
Com a chuva desta noite ... as nossas hortas vão "agradecer"!!!
Bj e adorei seus olhares

Simone Felic disse...

Olá Catarina
É uma preocupação de quem tem horta né, a irrigação que não pode faltar, ainda bem este vizinho generoso, as plantações estão lindas, vamos orar e pedir chuva.
Bjs

http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

Catarina disse...

Muito trabalho!! Mas as vantagens/benefícios são enormes.

Lete disse...

Olá, Catarina, é um regalo vir aqui. Gosto tanto da tua horta! Não conhecia alhos holandeses, são parecidos aos franceses?
Gosto de todos esses legumes, quem me dera ter um cantinho desses! Eu sei que dá muito trabalho, trabalhei muito na agricultura, em criança e jovem. Os meus pais eram/são agricultores e por isso sei bem o trabalho que isso dá. Fartei-me de rapar ervas daninhas e de mondar (tirá-las com as mãos) alfobres. :)
Recordo alguns desses momentos, quando venho aqui, mas não tenho saudades nenhumas, porque considerava escravatura, a forma como o meu pai nos obrigava a ir para o campo. :( Na minha aldeia todas as crianças e jovens trabalhavam assim. Outros tempos, outras vidas e ainda bem que tudo mudou. Hoje, teria uma horta pequenina, para tratar biologicamente tudo o que lá pusesse e nesse caso lá se ia o tempo para as artes manuais, rs. :)
Ah, claro que acredito nas alterações climáticas!!! E os causadores somos nós, o ser humano... :(
Beijinho grande, Catarina e um feliz e descansado dia do trabalhador!

Bella disse...

Uma horta bem bonita e saudável.
Parabéns!

BJs

Catarina disse...

Olá minha querida!
Que bom que é passar aqui no teu cantinho e poder ver todas estas coisas boas!
A natureza é tão generosa, abençoados aqueles que tratam bem dela!
Só quem tem uma horta é que sabe o trabalho que ela dá! Mas não há recompensa melhor do que ver crescer e colher o que semeamos ou plantamos! Isto para não falar em termos de alimentação! Sim porque comer todas estas coisas boas é um regalo para o nosso corpo e para a nossa mente. Não há como não nos sentirmos gratos!
Parabéns por essa bela horta que aí tens!
Beijinho enorme e boa semana minha querida*

Andreia Morais disse...

A recompensa por todo o trabalho e dedicação. Acredito mesmo que não seja fácil realizar todas essas tarefas, que acabam por desgastar, mas no fim deve ser mesmo gratificante ver os frutos das horas que investiram na vossa hora.
Que beleza!

Graça Pires disse...

Trabalho que compensa, não é? Está linda a tua horta. Sei o que custa cuidar de um terreno. Já tive essa experiência e admiro muito a tua persistência.
Uma boa semana.
Beijos.

O meu pensamento viaja disse...

Catarina, cabe-me apenas uma exclamação :
-Que maravilha!
Bem sei que tem um preço e bem alto, por sinal! Exige dedicação permanente e muitas horas de trabalho, mas vale a pena. E como vale!
Beijinhos

Cláudia disse...

Imagino mesmo o trabalho, mas sim, acho que vale a pena e compensa =)

Belíssima horta.

Beijocas

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Gosto muito de ver estas hortas acredito que dá muito trabalho mas também dá muito gozo.
Um abraço e boa semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
Livros-Autografados

PINTA ROXA disse...

Tanta coisinha boa.
Andei tambem na orta ( coisa rara..) a ajudar o mano, apanhamos todas as ervilhas e favas, tambem apanhei só para ver como estavam cebolas trouxe 4 o mano diz que ainda não estão "capazes" eu gostei delas assim tenrrinhas e soculentas, claro que para guardar ainda não dá, mas para comer nas saladas acho-as deliciosas...
Comprei umas sementes de couve chinesa para ele semear, vamos ver se nasce alguma, eu ando viciada nesta couve...
Boa semana com muitas colheitas e boas sementeiras.
Pinta

SILO LÍRICO - Poemas, Contos, Crônicas e Outras disse...

Que coisa maravilhosa este espaço. Sente-se a vida eclodir da terra como um milagre da natureza. O viço, sem ervas daninhas e sem insetos, ou marca deles dá um sentimento da perfeição do trato com a coisa agrícola. Parabéns! É um exemplo à juventude que nem conhece esses meandros. Grande abraço. Laerte.

Existe Sempre Um Lugar disse...

Olá. hortas assim vale a pena todo o trabalho que dá, diz o povo, " quem corre por gosto não cansa".
AG

Paula Furtado Santos disse...

Eu acho que nem que lhes caia um bloco de gelo em cima, os senhores anti-mudanças climatéricas vão acreditar, mas enfim...
A tua hortinha está cheia de coisas boas e saudáveis! Parabéns e quero uma para mim também!
Beijinhos!
:)

CÉU disse...

Olá, Catarina!

Agradeço a tua visita e comentário. És sempre bem-vinda, logicamente.

A tua horta biológica está mto bonita, com mta produtividade, independentemente do tempo, k se tem feito sentir (já não estações certas, nem provérbios e os senhores incrédulos têm de render-se às evidências, mas mesmo assim há sempre gente que só vê em frente), mas dar amor àquilo que temos é primordial e tu e os teus têm esse interesse.

Tens quase de tudo na tua horta e cada ano vais tendo mais produtos. Nunca pensaste em vender produtos biológicos, sem o desatino do lucro, mas para aproveitares culturas, que por vezes, se estragam, por não serem consumidas atempadamente? Pensa nisso, pke acho uma excelente ideia.

Beijos e boa semana.

Artes da Velha disse...

Esta horta é um regalo para os meus olhos. É claro que dá trabalho! :) Dá muito trabalhos, mas também dá muita saúde!
E que bom haver ajuda entre os vizinhos, cada um dá o que tem e juntos é mais fácil.
Parabéns e que a horta continue a crescer!!
beijinhos

Zizi Santos disse...

Oi Catarina

Meus parabéns pela vossa plantação !
são muitas variedades de plantas, e eu aprecio todas elas.
Agorinha mesmo, preparei uma sopa com alho poró, batata e abóbora .
Desejo que seu vizinho continue com sua generosidade em ceder água e sementes e que juntos possam prosperar nas suas hortas!
Olhando as fotos, poró e alhos holandeses são os mesmos ?
Catarina adoraria ter um lugar assim para plantar , colher , comer!
bjs querida

Sandra Oliveira disse...

Que máximo Catarina :)
Adoro vir espreitar a tua horta :D :D :D
E sempre que venho levo algo de novo para dizer à minha mãe (é ela que trata da nossa horta maioritariamente) hoje é os fetos secos para não deixar as ervas daninhas crescerem tão rápido ;)
Beijinhos e boa continuação :)
Bom fim de semana :)

Elisabete disse...

Este verde encanta-me!
Bjs

Olinda Melo disse...


Olá, Catarina

Muito obrigada por esta visita guiada a esse mundo fantástico.
Adorei.

Beijinhos

Olinda

tulipa disse...


OLÁ CATARINA

MUITO INTERESSANTE visitar o seu blog
e ir acompanhando a sua vivência, tão diferente da minha

Que bom saber como os outros ocupam o seu tempo:
Muito trabalho...Mas as vantagens/benefícios são enormes.

Pois, neste caso a chuva é muito necessária.

Agora, a coisa que mais me irrita
é ir de férias para um destino, que quero ver pela 1ª
e talvez única vez e apanhar com chuva todos os dias...
Ai, que raiva...
sabendo que naquelas latitudes a chuva está mais presente
entre Maio e Setembro
OK
lá fui eu...e, por azar, foi mesmo
"Em Abril, Águas Mil".

São mesmo as alterações climáticas, em todo o Mundo!!!

Votos de boas colheitas.
Beijinho

tulipa disse...


A busca da felicidade devia ser obrigatória,
porque a vida é tão curta...
que não devemos perder tempo com as coisas más...

Sendo esta a minha forma de VIVER
Faço mesmo disso o meu lema
e, todos os dias vou em busca da Felicidade

Chegou o dia de mais um aniversário (62)
e, fui realizar um sonho - visitar Hong Kong e Macau
e, lá passei o meu dia de aniversário, longe de tudo e de todos
mas Feliz à minha maneira

Como também é meu hábito
faço o registo de todas as minhas viagens
para minha "Memória futura"
e, também para aqueles que quiserem espreitar
e ver através do meu olhar
outras partes do Mundo

Caso queira espreitar
é só ir a este link:

http://orientevsocidente.blogspot.pt/

Vários fotógrafos ficaram impressionados e deslumbrados com Hong Kong
um deles é
Romain Jacquet-Lagréze que capturou a verticalidade da arquitetura de Hong Kong em fotografias.

Beijinho.
Bom fim de semana.